2006/04/12

E agora?


Oiço na rádio a notícia do acórdão do Supremo Tribunal de Justiça sobre a licitude de castigos corporais a crianças – crianças deficientes, adiante-se. Adivinho uma onda de indignação – e de algumas vozes a clamar que “até que enfim que alguém abriu os olhos…” Por mim, indigno-me. Mas não estou muito, muito admirado. Afinal, isto é a transferência, para a área da justiça, das ideias dos que disparam contra o “eduquês” na educação. Antigamente é que era bom! Felizmente, para a educação, ainda não há acórdão a definir regras. Para as palmadas, há.
E agora?

1 comentário:

Delfim Peixoto disse...

Educa uma criança com violência e ela será violenta...
Educa uma criança com ternura e ela será terna...
Educa uma criança com Amor e ela será capaz de Amar...
Educa uma criança com com tranquilidade e ela será tranquila...