2006/07/21

Pausa


As poucas pessoas (algumas amigas, outras que considero amigas, e, no fundo, todas as outras) que visitam A Memória interrogam-se sobre a ausência de posts.

Merecem elas uma palavra, de facto. É um paradoxo que passando teoricamente a ter muito mais tempo livre tenha restringido a publicação, a ponto de quase a suspender. Ou não é afinal um paradoxo. Com mais tempo livre, abri-me mais à informação que a comunicação social – imprensa, rádio, televisão, os próprios blogs – me disponibiliza diariamente. E isso não tem ajudado. O que leio, e vejo, preocupa-me. Parece que parte do país ensandeceu e está, irresponsavelmente, a encurtar o caminho para o abismo. Impacienta-me a falta de lógica na interpretação do que acontece, como me desgosta a demonstração da incompetência a vários níveis. Preciso de perceber como combater o desencanto: e ainda não consegui.
Por isso estou numa pausa. Neste momento, escrever no blog não me cativa, como não me apetece comentar blogs amigos que visito. Não digo que a Memória vá acabar. Mas certamente não irei retomá-la tão cedo.
Até à próxima!

6 comentários:

Marta Pinto disse...

Até à próxima professor e boas férias da blogosfera. Mas desejo sinceramente que a "Memória Flutuante" continue mesmo que o espaço de tempo entre posts seja maior.

Delfim Peixoto disse...

Os meus votos são que o Professor volte mais tarde, desejando que descanse neste período.
Permita-me que o diga publicamente, mas creio que todos perderemos se a " Memória Flutuante " desaparecer.
Um abraço !

SaltaPocinhas disse...

Espero que seja só uma pausa e que um dia destes te apeteça voltar!
É que faz falta um blog assim, sempre com opiniões muito ponderadas, equilibradas e bem pensadas (ao contrário do meu, que vai ao correr do pensamento às vezes com uns disparates pelo meio!!
Beijinhos!

Marinhoto disse...

Interrogo-me, vezes sem conta, porque raio de razão hão-de aparecer nestas coisas uns 'anonymous imbecilis' sempre aptos à torpe asneira e à ofensa soez... é sina!

Marinhoto disse...

Interrogo-me, vezes sem conta, porque raio de motivo hão-de aparecer nestas coisas uns 'anonimous imbecilis' sempre aptos para o mais baixo comentário e para a ofensa com tanto de soez como de gratuita ... é sina!

your disse...

phentermine nice :)